quinta-feira, 30 de abril de 2009

Evangelização: Difícil ou Preguiça?

Digamos que você tenha apenas dez minutos com uma pessoa não cristã que está para morrer. O que você diria a ela para levá-la à salvação?


Quero desafiar você a pensar sobre este um muito importante: “Que é uma apresentação suficiente do Evangelho?” (Missionários da AMME). Como podemos ter certeza de que dissemos tudo o que uma pessoa devia saber sobre Cristo? Quais temas são fundamentais, para você, na evangelização?

Dê a sua opinião, use a área de comentário logo abaixo. Através do seu comentário realizaremos um mini-curso de como abordar os não crentes e o que dizer de forma breve e eficaz.


Graça e paz!

3 comentários:

Pr. Marcos Serafim disse...

Caro Roney;
A Paz do Senhor!
Felizmente você tocou em um assunto de suma importância a evangelização quer seja ela no ultimo momento de vida , ou na roda de amigos durante um almoço.
Nossos missionarios Daniel Berg e Gunnar Vingren tinham uma mensagem simples porem muito eficaz que é :
- Jesus Salva , Jesus Cura , Jesus Liberta , Jesus leva para o céu.
Muitos enfeitam tanto a mensagem da cruz que o que simples parace complicado.

Em Cristo - Marcos

Danilo Neves disse...

"Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo...Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?" [Rm 10.9,14]

Pergunta importantíssima que você postou pr. Roney, pois a fazemos a nós mesmos quando estamos prestes a evangelizar seja dentro da nossa família ou seja nas ruas.

É um dilema mesmo a questão de "o que dizer?". Sou da seguinte posição: fale do que Deus fez na sua vida sem citar o seu nome e somente citar o nome de Jesus, convocando a pessoa ao arrependimento de pecados e ao crer na obra que Cristo fez por ela para a salvação. A pregação dos profetas foi assim, de João Batista foi assim, de Jesus foi assim, de Pedro foi assim, de Paulo foi assim...

Particularmente uso este texto para falar de tudo isso: "Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,o qual a si mesmo se deu em resgate por todos" [1Tm 2.5,6]. Creio firmemente que pela graça e poder de Deus Pai, no momento em que falo e através do Espírito Santo, Ele me ensinará o que dizer de acordo com o que tenho aprendido, lido e estudado em Sua Palavra:

"E, quando vos entregarem, não cuideis em como ou o que haveis de falar, porque, naquela hora, vos será concedido o que haveis de dizer visto que não sois vós os que falais, mas o Espírito de vosso Pai é quem fala em vós." [Mt 10.19,20]

"mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito" [Jo 14.26]

Uma outra questão é como nos portar. Jesus tocou nesse assunto em [Mt 10-leiam!]: "portanto, prudentes como as serpentes e símplices como as pombas" (vs. 16).

Precisamos rogar a Deus fé nessas verdades, pois via de regra, duvidamos que Deus está ali conosco. Precisamos rogar a Deus "coragem e intrepidez" no falar, assim como Ele deu aos seus enviados. Precisamos rogar a Deus por sabedoria e nos preparar e meditar em Sua Palavra. Todo o resto é com Ele! Nós precisamos somente ter fé, orar e nos dispor. O resto é com Deus! Deus sempre faz o mais difícil da evangelização, ou melhor, o impossível a nós: conceder a fé salvadora!

"E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: Quão formosos são os pés dos que anunciam coisas boas!Mas nem todos obedeceram ao evangelho; pois Isaías diz: Senhor, quem acreditou na nossa pregação? E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo." [Rm 10.15-17].

Amém! Amém! Amém!

Thaís* disse...

Acho que 10 minutos seria pouco tempo para falar de teologia, então, acredito que para esses casos, é mais que importante Deus viver em mim, sendo assim, eu saberia exatamente o que dizer a uma pessoa nessas condições...
Claro que "daria tempo" para dizer quem Ele é, falar dos milagres e do amor do Pai(talvez esse último o mais importante dos três).
Quando muitos dizem: "ele se foi mas antes de morrer aceitou Jesus".
E o que seria o "aceitar Jesus"?
Realmente, só Deus sabe quantas dessas tiveram uma conversão real e foram salvos.
Mas creio que o importante, é dizermos a essa pessoa que ela "precisa" de Deus, pois há algo eterno, além dessa vida passageira na terra: o céu e o inferno, ou, o melhor que há para a vida dela e o que há de pior.
Na simplicidade de nossas palavras, podemos ganhar uma alma.
Volto à questão de Deus em nós, talvez transparecendo como um exemplo, mas acima de tudo, ajudando-nos a ganhar uma alma para Cristo.
Deus em nós, traz-nos a sentir quão maravilhoso é servi-lo e amá-lo de todo o coração, assim nos inspirando em situações como essa.
O minha "capacidade" de converter alguém, vem de Deus e não de mim mesmo.